Estes são alguns dos nossos projetos que aconteceram em 2018:

Programa de Serviço Voluntário Medicina Fag junto à Uopeccan

25 voluntarios.

416 horas de serviço voluntario.

Em diversos setores como: Ambulatório, briquedoteca/oncopediatrica, casa de apoio, núcleo solidário, nutrição, quimioterapia, radioterapia, sala de espera infantil.

OBJETIVO – proporcionar o contato do estudante em formação, com os diferentes setores do Hospital, aprendendo a importância do trabalho em equipe e interdisciplinar, pois cada profissional desenvolve um papel importante no processo de tratamento, mostrando ao voluntário que existe muito mais além da relação médico paciente. Desta forma, promover condições para maior integração dos alunos às pessoas em situações desfavoráveis, levando a desenvolverem a humildade, gratidão e a empatia ao próximo, aprendizado que vai além da formação acadêmica.

Depoimentos

Participar do projeto foi uma experiência muito enriquecedora. Além de poder ajudar, também aprendi muitas coisas. O contato com as crianças, para mim, é a melhor parte. A sinceridade e leveza com que elas tratam seus desafios faz os nossos parecerem insignificantes.

A.J.

Percebe-se que quem está alojado lá na casa de apoio tem muita necessidade de ter alguém pra conversar e foi muito bom poder interagir com essas pessoas cheias de história de vida.

P.C.M.

A experiência que tive ficará, com certeza, para sempre em minha memória. Foi um período de grande aprendizado pessoal, em que pude perceber o quanto faz diferença um atendimento mais humanizado. Levarei isso comigo para minha vida profissional.
Passei pelos seguintes setores: sala de espera infantil, GUMP, ala B, casa de apoio e CAF. Em todas fui muito bem recepcionada e me senti muito feliz em poder ajudar de alguma maneira. Conversei com os pacientes, escutando verdadeiras lições de vida, exemplos de força e coragem e, enquanto brincava com as crianças, pude sentir uma pureza linda, os sorrisos delas, diante de toda situação envolvida, é extremamente gratificante. 
Fica aqui a minha gratidão. Muito obrigada e parabéns pela iniciativa! 

 

A.F.F.

Não deixem esse projeto acabar.

J.S.

Nunca antes havia tido a oportunidade de participar de um trabalho voluntário. Neste projeto tive a oportunidade de ver de perto o funcionamento da Brinquedoteca, da Sala de Espera Infantil, do Ambulatório de Quimioterapia, da Ala B, da Nutrição e do Núcleo de Apoio. Foi uma ótima experiência para ver como o cuidado com os pacientes não depende só do médico, mas de um grande trabalho em equipe e, com isso, aprender a respeitar o trabalho de cada uma dessas pessoas. Além disso, o contato com os pacientes me proporcionou experiências que nunca vou esquecer e que me fizeram valorizar ainda mais a minha vida. Ao mesmo tempo que é muito triste ver os pacientes de forma tão debilitada, principalmente no caso das crianças, é muito gratificante ver a força deles e, ao voltar nos setores em que eles se encontravam, descobrir que receberam alta. Sou muito grata pela experiência e recomendo que todos possam tê-la um dia.

 

B.P.A.

Sou muito grata pela oportunidade, foi única na minha vida!

I.R.

 

Voluntariado na APAE – Cascavel

Carga horaria – 25 horas

61 voluntários

250 crianças com deficiência alcançadas.

OBJETIVO: realização de avaliação antropométrica, convivência e recreação com as crianças em situação de deficiência física e mental, no seu ambiente escolar proporcionando aos alunos de medicina o contato com a realidade dessa população, possibilitando o exercício da humanidade, respeito, empatia e o entendimento do atendimento multidisciplinar.

Saúde Voluntária FAG – Aldeia Ocoy em São Miguel do Iguaçu  – 29 de setembro de 2018

Carga horaria – 20 horas de serviço voluntario.

43 Voluntários – dentre estes, 8 médicos e alunos de medicina.

População – 160  famílias, totalizando 653 pessoas.

120 Atendimentos.

A ação levou atendimento medico especializado em OFTALMOLOGIA, GINECOLOGIA E OBSTETRICIA, DERMATOLOGIA, CLINICA MEDICA em estacoes de trabalho montadas em salas de aula na escola da aldeia.

Foram realizadas também palestras sobre depressão, nutrição infantil e aleitamento materno, saneamento, doenças parasitarias e ISTs.

OBJETIVOS: Ensinar, através do trabalho em equipe, a solidariedade a estudantes de medicina nas situações adversas de saúde, em locais de difícil acesso, cultura própria e de vulnerabilidade social, modificando a condição de saúde da população atendida,  empoderando a comunidade na prevenção.

Atualização dos idosos do Centro de Convivência Nair Ventorin Gurgacz sobre processos de saúde e doença

16 voluntários – 20 horas de serviço voluntário.

OBJETIVO – Contando com a contribuição das Ligas Acadêmicas de Medicina, orientar os idosos através de palestras sobre processos de saúde e doença, visando melhorar seus cuidados com a saúde e esclarecer duvidas acerca de doenças crônicas e prevenção.

Educação em saúde e prevenção de doenças ao Menor Aprendiz

14 voluntários

Carga horaria – 10 horas

OBJETIVO – Contando com a contribuição das Ligas Acadêmicas de Medicina, informar os adolescentes sobre cuidados com a saúde e prevenção de doenças, sobre responsabilidade e preparo para a vida adulta, com enfoque para palestras sobre doenças sexualmente transmissíveis na adolescência, tabagismo, etilismo e uso de drogas.

Ação de conscientização da população sobre a prevenção de Acidente Vascular Cerebral (AVC) – 27 de outubro

25 voluntários.

CARGA HORARIA – 10 horas.

Foram orientadas cerca de 500 pessoas.

OBJETIVO – com a contribuição da Liga Acadêmica de Neurologia Clínica e Cirúrgica Conscientizar as pessoas sobre as formas de prevenção da doença cerebral que mais mata no Brasil.

O que fizemos na Ação:

– Abordar a população transeunte esclarecendo dúvidas sobre a prevenção do AVC;

– Orientar a população sobre como identificar um AVC;

– Realizar a medição de sinais vitais, nível glicêmico, calcular IMC;

-Orientar a população sobre modificação de hábitos de vida e dieta.